Prof. Dr. Carlos Francisco de Paula (1884-1963)

( foto de 1916 )

Nascido em Campinas em 20 de Outubro de 1884, filho de José Thomaz de Paula e de Clementina Clara Dal Porto. Graduou-se Engenheiro Civil com especialização em Engenharia Ferroviária pela Escola Politécnica de São Paulo em 1905, e participou em Itápolis, em 1906, da construção da Estrada de Ferro Douradense. Em 1910 ingressou por concurso no Ginásio Culto à Ciência, participando de uma prova de seleção para  a vaga deixada pelo Prof. Ernesto Luís de Oliveira, da cadeira de Geometria e Trigonometria. Escolhido entre nove participantes, passou a ocupar o cargo em 21 de Novembro de 1910, deixando-o somente em 1944.

Em 27 de Julho de 1911 casou-se com D. Dulce de Castro Mendes, filha de Antonio Benedito de Castro Mendes, conhecido comerciante campineiro, proprietário da Casa Livro Azul e incentivador ímpar da cultura e das artes na cidade.  Foi professor de Geometria Superior e Projetiva da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Católica de Campinas. Outros cargos importantes que ocupou foram os de Presidente do Centro de Ciências, Letras e Artes, Presidente do Asilo de Inválidos, Presidente e Fundador da Associação Campineira dos Funcionários Públicos,  co-fundador da Academia Campinense de Letras, Provedor e Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Campinas, Vereador e Vice-Prefeito, sendo que assumiu a Prefeitura de Campinas em cinco oportunidades.

Deixou um legado de obras didáticas e de tradição, estas últimas quase de conhecimento restrito ao âmbito familiar. Destacamos, entre as didáticas, "Elementos de Geometria e Trigonometria", "Tratado de Trigonometria Retilínea e Esférica", "Compêndio da Geometria Teórico-Prático", "Aritmética Comercial". Na linha de obras de tradição temos a "Monografia Histórica do Colégio Estadual Culto à Ciência", na qual este trabalho está baseado, "As Pirâmides de Gizeh", "História do Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas", "História da Santa Casa de Misericórdia de Campinas" e a "Monografia Histórica do Município de Campinas".

De seu matrimônio com Dulce de Castro Mendes, teve três filhos: o Dr. Carlos Mendes de Paula, nascido em 1912, médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, ex-aluno do Culto à Ciência (1930), foi diretor e fundador do Depto. de Radiologia do Hospital Irmãos Penteado, falecido em 1953; Luís Mendes de Paula, nascido em 1913, graduado em Farmácia e falecido em 2008; Elza Mendes de Paula, nascida em 1918, graduada em Administração Hospitalar, e ex-aluna do Culto à Ciência (turma de 1935) e falecida em 2014. Em 11 de Fevereiro de 1962, o prof. Carlos de Paula  perdeu sua esposa e menos de um ano depois veio a falecer, em 15 de Janeiro de 1963. Seu falecimento provocou profunda comoção no ambiente da escola, sendo que durante suas honras fúnebres, houve uma presença maciça de diretores e vários professores do Culto à Ciência. 

Em 23 de Julho de 1968, cinco anos após sua morte, o Ginásio Estadual de Vila Pompéia, na rua Laranjal Paulista, em Campinas, passou a denominar-se EESG Professor Carlos Francisco de Paula. A cidade também homenageou-o, através de uma lei que conferiu seu nome à uma rua transversal à Av. Orozimbo Maia, proximidades da Av. Norte-Sul.                   

 


© Carlos Francisco Paula Neto - última atualização em 08/12/2016
e-mail :  carlospaula@cultoaciencia.net

Menu Principal