B A T E – P A P O

Nos bancos e nas páginas – 2

MAOCYR CASTRO

         Não leu o jornal ontem? Estamos conversando sobre os empresários que prestigiaram o jornal “O Culto à Ciência”, de dezembro de 1946, e matando a curiosidade sobre o que vendiam naquele tempo. Até caixão de defunto: “Empreza Funerária David, artigos funerários, General Osório esquina de José Paulino”.  

         Tecelagem Têxtil Guanabara, de Romani, Ferramola & Cia. “A única fábrica nesta cidade que vende diretamente aos consumidores.” Retalhos de seda, algodão, tricoline e brim. Barão de Itapura, 2.185 – Bonde 3.

         Chapelaria Ulpebra: chapéus, meias, gravatas, perfumaria, suspensórios, capas e guarda-chuvas. De Francisco P. Cassano. Na Treze, 216.

         Armazém de secos e molhados finos e importados (!). Fonseca & Cia. General Osório, 809.

         Essa é boa: Lavanderia “Cruzeiro do Sul”. Ternos de casemira e linho, Cr$ 10,00. Vestidos de senhoras: Cr$ 10,00. (Será que naquele tempo havia vestidos de senhores?). Dr. Quirino, 1.440.

         A Petisqueira, de José Francisco Monteiro. Barão de Jaguara, 1.792.

         A xerox de ontem: Stúdio Eurydes. Arte fotográfica, cópias fotostáticas, clichês, retratos finos. Seriam para pessoas magras? General Osório, 1.440.

         Casa Massud (Nossa! Minha mãe trabalhou lá, até eu “começar a empurrar o balcão”.). Fazendas, lã, sedas. Na Treze, 720. (Eles se esqueceram de dizer que uma balconista conseguia vender tecido vermelho para roupa de luto...).

         Aulas de violão a domicílio – Prof. Milton R. Nunes. Conceição, 37.

         A Meia Elegante: fornecedora dos colégios. Conceição, 41.

         Belo jornal! Há uma homenagem ao professor de Inglês Carlos de Araújo Pimentel, pai da nossa mui admirada Maria de Lourdes, escolhido paraninfo dos ginasianos de 1946. (Ela foi escolhida por Deus, recentemente, para ser intérprete do que fala o Bush. Como ele não irá para o Céu, alguém tem de explicar lá em cima as loucuras desse coitado.).

         O jornal trazia a notícia da eleição da primeira diretoria da Associação de Ex-alunos. Veja só as feras: Moacir Santos Campos (presidente), Antônio Mendonça de Barros (vice), Francisco Ribeiro Sampaio e Camilo Geraldo de Sousa Coelho (secretários), Heitor Nascimento e José Alfio Piazon (tesoureiros) e José Vilagelim Neto (bibliotecário).

         Retrato de uma época. Por falar em retrato, há o da aluna Laura Amélia Alves Vivona, vencedora das maratonas Euclidiana e Carlos Gomes. Bonita até não poder mais. Assim como a Sílvia da Silva Porto, a “Rainha dos Ginasianos de 1946”. Fazem jus à brincadeira de que, ao nascer uma menina, Deus pergunta: “Quer ser feia ou estudar no Culto à Ciência?”...

         Pregado no poste: “22 de novembro, festa dos 130 anos da escola. Vamos lá!”

 


© Carlos Francisco Paula Neto - última atualização em 21/03/2009
e-mail :  carlos@francisco.paula.nom.br